A redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para veículos, cujo término está previsto para o fim do mês, não deve ser adiada, como já houve em março, quando a vigência do benefício fiscal foi ampliada em mais três meses, embora o discurso do governo federal sobre o fim do incentivo fosse o mesmo de agora.

“Não há intenção de prorrogarmos o IPI de automóvel. Termina neste mês e, se você está pensando em comprar um automóvel, aproveite a oportunidade”, disse o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em entrevista após palestra em São Paulo.

“Essa redução do IPI para automóvel, linha branca, material de construção, é provisória. À medida que a economia demonstra que já está caminhando com as próprias pernas, então nós podemos tirar o estímulo.”

No acumulado do ano até maio, foi vendido 1,15 milhão de veículos, o mesmo número contabilizado em igual período em 2008, segundo os dados da Anfavea (associação das montadoras).

Fuente: Folha de Sao Paulo (09/06/09)